NO AR

DEL FONE

WHATS DEL

(82) 9 8191.0365

Ouvir Vídeo

Mineiro está entre mortos do ataque na catedral de Campinas; quatro foram assassinados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
A CNH de Euler Fernando Grandolpho, o atirador que matou quatro pessoas em Campinas FOTO: DANIEL MAFRA/EPTV
A CNH de Euler Fernando Grandolpho, o atirador que matou quatro pessoas em Campinas
FOTO: DANIEL MAFRA/EPTV

Uma das vítimas fatais do tiroteio ocorrido dentro da Catedral Metropolitana de Campinas (SP), nessa terça-feira (11), é natural da cidade de Ibiracatu, no Norte de Minas. O corpo do homem, de 67 anos, é velado desde as primeiras horas desta quarta (12) na Paróquia São Domingos, em Monte Mor, na mesma região. Eupídio Alves Coutinho deixa a mulher e um filho.

Além do idoso, outras três pessoas morreram vítimas do ataque protagonizado pelo analista de sistemas Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos. Por volta das 13h25, o homem entrou armado na catedral, sentou-se em um dos bancos e atirou contra pessoas que assistiam à missa. Depois de efetuar os disparos, ele tirou a própria vida.

A Polícia Civil informa que o atirador trabalhou no Ministério Público de São Paulo até 2014, quando exonerou-se em julho. Segundo as informações já divulgadas, ele disparou cerca de 20 tiros e “executou um plano que tinha na cabeça”. As autoridades trabalham com a hipótese de que Euler não conhecia as vítimas. A motivação para o crime é desconhecida e deve ser investigada.

Assim que soube do ataque, a prefeitura mobilizou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a Rede Mário Gatti, a Guarda Municipal e a Empresa de Desenvolvimento Municipal de Campinas (Emdec) para assistência às vítimas do ataque ocorrido na catedral.

Das quatro pessoas feridas, duas foram levadas para o Hospital Municipal Mário Gatti, uma para o Hospital de Clínicas da Unicamp e outra para o Hospital da Beneficência Portuguesa. O prefeito da cidade paulista, Jonas Donizette, disse que está “estarrecido” com o brutal crime e que dedica suas orações às vítimas e suas famílias.

Fonte: Bahz

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PEÇA SUA MÚSICA